quinta-feira, 21 de abril de 2016

Entrega da Medalha da Inconfidência é marcada por protestos

Giulia Mendes
gmendes@hojeemdia.com.br
21/04/2016 - 10h01 - Atualizado 11h18
A 65ª cerimônia de entrega da Medalha da Inconfidência, em Ouro Preto, que acontece na manhã desta quinta-feira (21), é marcada por protestos. A solenidade começou às 10h, com a chegada do governador Fernando Pimentel, recebido com honras militares. Hinos nacionais do Brasil e do Uruguai foram executados pela Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas na abertura da cerimônia.
Mujica chegou a Praça Tiradentes, acompanhado por Pimentel, e foi ovacionado pelo público. Manifestantes agora gritam "não vai ter golpe". E "Liberdade ainda que tardia. Nos vamos lutar juntos para acabar com a burguesia". Das janelas das casas no entorno da praça algumas pessoas gritam "Fora PT".
Centenas de integrantes de movimentos sociais e sindicais como a Central Única dos Trabalhadores (CUT-MG), Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas (SindUte) e Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) começam a chegar na cidade com faixas e cartazes com dizeres de repúdio ao "golpe", em referência à votação pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff em curso no Congresso Nacional.
Outro grupo manifesta contra o governo do Estado, pedindo o fim do parcelamento dos salários dos servidores.
Entre os agraciados com a grande medalha estão Carlos Daniel Amorín-Tenconi, embaixador do Uruguai no Brasil, António Ribeiro Gameiro, deputado da assembleia de Santarém (Portugal), Andrea Claudia Vacchiano, chefe da Polícia Civil de Minas, Jô moraes e Reginaldo Lopes deputados federais. Com a medalha de honra, foram agraciados 20 desembargadores do tribunal de justiça de Minas Gerais. O presidente da OAB-MG, Antônio Fabrício de Matos Gonçalves, e o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho, estão entre os que receberam a última categoria de premiação, a medalha da inconfidencia.
A Medalha da Inconfidência
Criada em 1952 pelo governador Juscelino Kubitscheck, a Medalha da Inconfidência possui quatro designações: Grande Colar, Grande Medalha, Medalha de Honra e Medalha da Inconfidência. Entre os homenageados deste ano estão políticos, militares, médicos, professores, juristas, advogados, jornalistas, historiadores, estudantes, religiosos e autoridades.
Em 2016, o Grande Colar vai agraciar o senador e ex-presidente do Uruguai, José Alberto Mujica Cordano, que também será o orador da solenidade. Ao todo, 30 personalidades e entidades receberão a Grande Medalha, 54 a Medalha de Honra e 63 a Medalha da Inconfidência.

Nenhum comentário:

Loading...

Arquivo do blog