sexta-feira, 8 de abril de 2016

Governadores do PSB dizem a Lula que partido deve votar em peso pelo impeachment

Ex-presidente se reuniu com Paulo Câmara, Rodrigo Rollemberg e Ricardo Coutinho e pediu diálogo com socialistas

RICARDO DELLA COLETTA E TALITA FERNANDES
07/04/2016 - 18h11 - Atualizado 07/04/2016 18h36- Época
O ex-presidente Lula  (Foto: Andre Penner/AP)
O ex-presidente Lula se reuniu ontem com os governadores Rodrigo Rollemberg (Distrito Federal), Paulo Câmara (Pernambuco) e Ricardo Coutinho (Paraíba), todos do PSB.
O encontro ocorreu no hotel em Brasília que Lula tem usado como QG das articulações para tentar salvar o mandato de Dilma Rousseff, ameaçada por um processo de impeachment na Câmara. O PSB foi base do governo Lula e aliado de Dilma até o final de 2013. Desde então, tem se afastado cada vez mais do Palácio do Planalto.
Segundo a EXPRESSO apurou, os governadores disseram a Lula que a expressiva maioria do PSB deve apoiar o impeachment de Dilma. Para se ter uma ideia, na Câmara os socialistas afirmam que entre quatro e sete deputados devem ser contrários ao impeadimento. A bancada tem 31 parlamentares.
Lula, por sua vez, perguntou se haveria espaço para conversar com o partido sobre soluções para superar a crise caso o impeachment de Dilma não ocorra. Os governadores - de acordo com relatos - responderam que o retorno da sigla para a aliança está descartada, mas não fechariam portas para debater propostas. Também relataram que tem crescido no PSB - principalmente no Senado - a defesa pela convocação de novas eleições gerais.

Nenhum comentário:

Loading...

Arquivo do blog