domingo, 17 de abril de 2016

Imprensa internacional cobre início da votação do impeachment em Brasília

- Atualizado em
Correspondentes da TV estatal da China (CCTV) em Brasília, cobrindo a votação do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff
Correspondentes da TV estatal da China (CCTV) em Brasília, cobrindo a votação do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados(Luís Lima/VEJA)
A imprensa internacional acompanha a votação pela abertura do impeachment na Câmara dos Deputados deste domingo (17). Enquanto deputados votam em sessão histórica, o site de notícias britânico BBC realiza uma cobertura ao vivo sobre as movimentações em Brasília, apresentando o panorama político enfrentado pelos partidos que discursam, além de explicar como funcionará a votação.
O site do jornal espanhol El País também acompanha ao vivo a sessão liderada por Eduardo Cunha (PMDB), apelidada de "Dia D", além de cobrir a movimentação dos manifestantes na Avenida Paulista, onde grupos pró-impeachment se encontram em frente ao prédio da Fiesp. Para o principal jornal espanhol, "o caráter intransigente e direto (da presidente), entre outros fatores, fez com que o Congresso lhe desse as costas". O El País faz uma recapitulação dos últimos meses da crise política no Brasil e também ressaltou a "esperança" do governo que "negocia desesperadamente e até o último momento com os deputados indecisos para contornar as previsões".
Cobertura - O jornal britânico Financial Times publicou reportagem na internet em que destaca a expectativa de protestos em massa contra e a favor do processo de impeachment. O texto destaca o muro de metal levantado para separar os grupos em plena Esplanada dos Ministérios. Na internet, a BBC ressalta que Dilma é acusada pela oposição de manipular as contas públicas, enquanto o governo acusa o movimento de "golpe". A reportagem também cita artigo de Dilma publicado no sábado em que a presidente diz que a oposição "quer condenar uma mulher inocente e salvar os corruptos".
Publicidade
O jornal britânico The Guardian publica na edição de domingo uma reportagem em que destaca as negociações de última hora entre governo e oposição para atrair deputados. "Jornais brasileiros sugerem que a oposição já têm os dois terços necessários para impedir a presidente. Mas com o processo ainda em curso, os dois lados estão em um frenético processo para atrair votos e conseguir apoio popular", diz o jornal.
Em Brasília, a movimentação é intensa neste domingo. Do lado esquerdo do Congresso Nacional, onde estão os manifestanets contra o impeachment, a reportagem de VEJA encontrou com correspondentes da TV estatal da China (CCTV) e do americano The New York Times. Repórteres do canal japonês NHK e da CNN também estão na capital federal para acompanhar a votação que definirá o futuro político do Brasil.
Leia também:
AO VIVO: Câmara vota destino de Dilma. Há atos em todo país
(Com Estadão Conteúdo)

Nenhum comentário:

Loading...

Arquivo do blog