quarta-feira, 11 de maio de 2016

Governistas torcem por ausências para Dilma ser poupada de massacre em votação

Resultado hoje daria, acreditam, num fôlego para discussão final sobre impedimento

NONATO VIEGAS- Época
11/05/2016 - 11h13 - Atualizado 11/05/2016 11h19
Senadores governistas torcem para que os colegas favoráveis ao afastamento da presidente Dilma Rousseff consigam menos de 54 votos na votação desta quarta-feira (11). O resultado teria efeito apenas simbólico. Isso porque, para ser afastada, basta a aprovação da metade dos presentes nesta sessão. Acontece que, para ser impedida (que pode ocorrer em 180 dias), ao menos 54 senadores terão de optar por isso. Ou seja, dois terços da Casa.
>> Acompanhe a votação no Senado

O líder do PT no Senado, Humberto Costa, acredita que seria um alento caso haja menos de 54 votos a favor de seu afastamento.

Os governistas esperam que os senadores Eduardo Braga (PMDB-AM), que foi ministro de Dilma, e Rose de Freitas (PMDB-ES) não apareçam na votação de hoje, entre outros.
O senador Humberto Costa (Foto: Diego Bresani/ÉPOCA)

Nenhum comentário:

Loading...

Arquivo do blog