quarta-feira, 11 de maio de 2016

Para emplacar Lula, PT insiste no golpe das novas eleições

- Atualizado em
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fala durante uma coletiva de imprensa com a mídia internacional em São Paulo - 28/03/2016
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva(Nelson Almeida/AFP)
Decretado o afastamento imediato da presidente Dilma Rousseff pelo Senado, senadores do PT vão retomar a tentativa, sem nenhuma previsão constitucional, de emplacar eleições gerais extemporâneas - o que configuraria, de fato, um golpe. A bancada petista já apoiou uma PEC que pede novas eleições diretas apresentada por senadores historicamente alinhados com o partido. "Como vão lidar na mesma avenida aqui em Brasília dois presidentes?", questionou o vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC). Viana afirma que o governo Temer "não reúne condições morais nem de legitimidade do voto". "Não tem outra saída: eleições diretas e soberania do voto popular para dar legitimidade para quem assumindo o governo tirar o Brasil desse período de penumbra em que estamos nos metendo", disse. O próximo candidato do partido é o de sempre: o ex-presidente Lula, denunciado do Supremo Tribunal Federal. (Felipe Frazão, de Brasília)

Nenhum comentário:

Loading...

Arquivo do blog