domingo, 22 de maio de 2016

Policial civil de São José é preso tentando furtar banco em São Paulo

22/05/2016 11h54 - Atualizado em 22/05/2016 12h48

Ele foi encontrado dentro de uma agência bancária em Santo Amaro.
Na delegacia ele afirmou que parou no local para usar o banheiro.

Renato FerezimDo G1 Vale do Paraíba e Região
Policial preso trabalha no Deinter de São José
dos Campos  (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)
Projeto de reforma do Deinter em São José custa R$ 4,3 milhões  (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)Um policial civil, que trabalha na chefia de investigação da polícia de São José dos Campos, foi preso em flagrante por tentar furtar uma agência bancária na noite deste sábado (21) em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo. Ele tentava sair do local quando foi surpreendido por policiais militares. Ele negou que estivesse furtando o local e alegou que seguia para o litoral quando parou na agência para ir ao banheiro.
Segundo o boletim da ocorrência registrado pela Corregedoria da Polícia Civil, a Polícia Militar foi acionada por volta das 21h30 de sábado, após o alarme de roubo de uma agência ser acionado na Avenida João Dias, em Santo Amaro. Três viaturas foram para o local e cercaram a agência.
Os policiais militares relataram que encontraram um homem bastante nervoso nos fundos da agência. Ele se apresentou como policial. Com ele foi localizada uma pistola da Polícia Civil. Questionado pelos policiais sobre o que estaria fazendo no banco, ele teria dito que "estava com dívidas e resolveu tentar a sorte", informando que estava há 20 minutos dentro do banco.
Dentro da agência os policiais militares encontraram equipamentos e documentos revirados e a porta de acesso a um dos cofres arrombada. Apesar disso, o cofre estava intacto. No andar de cima da agência os policiais encontraram uma mochila com várias ferramentas e dois discos rígidos de computadores, que os policiais acreditam que sejam do circuito interno de câmeras do banco. Foi constatado que os fios do alarme do banco foram cortados.
Problemas psíquicos
O policial detido informou que tem problemas psíquicos e que faz uso de medicamento controlado. Na delegacia ele deu outra versão dos fatos. Ele mora em Taubaté e disse que seguia para o litoral sul de São Paulo e se perdeu quando tentava acessar a Rodovia dos Imigrantes. Ao avistar a agência, alega que parou para ir ao banheiro no saguão dos caixas eletrônicos quando viu uma porta do banco aberta e seguiu até o fundo do prédio.
Ele negou que tenha entrado e revirado o interior da agência e que tenha arrombado uma porta, mas confirmou que era dono da bolsa com ferramentas encontrada pelos policiais, mas que elas eram de uso pessoal. O policial civil foi preso em flagrante por tentativa de furto.
O policial, que tem 40 anos, é carcereiro da Polícia Civil há 21 anos e atualmente trabalha no setor de chefia de investigação do Deinter-1, diretoria regional da Polícia Civil do Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, em São José dos Campos. Antes ele estava na Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes (DISE) de Taubaté, onde policiais foram presos no começo deste ano, acusados de envolvimento com o tráfico de drogas. O policial detido neste sábado não faz parte das acusações do Ministério Público.
Na manhã deste domingo o G1 procurou a diretoria da Polícia Civil no Vale do Paraíba, que informou que aguarda a comunicação da ocorrência pela Corregedoria para analisar quais providências serão adotadas. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) também foi procurada para comentar o caso, mas até o momento não se pronunciou.

Nenhum comentário:

Loading...

Arquivo do blog