terça-feira, 16 de agosto de 2016

Leonardo Boff alerta sobre bases militares dos EUA na Argentina

Internacional

Ex-padre brasileiro diz que se trata de "um projeto para recolonizar a América Latina, a fazer dela uma zona de exportação de commodities sem produtos de valor agregado"

Leonardo Boff
Boff foi um dos fundadores da Teologia da Libertação
PUBLICADO EM 15/08/16 - 18h28
O ex-padre brasileiro Leonardo Boff, um dos fundadores da Teologia da Libertação, alertou para a possível instalação de duas bases militares americanas na Argentina e denunciou "um projeto para recolonizar a América Latina", em uma entrevista publicada nesta segunda-feira (15).
"Assusta-nos muito que os Estados Unidos negociem com (o presidente da Argentina) Mauricio Macri duas bases militares, uma na Patagônia e outra na fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina, perto do maior aquífero do mundo", declarou Boff ao jornal Página/12.
A questão das bases militares não foi abordada durante a recente visita a Buenos Aires do secretário de Estado americano, John Kerry, indicaram, sem excluir a existência do projeto, diplomatas de ambos os países consultados pela AFP.
Em maio passado, o presidente Mauricio Macri enviou uma missão do ministério da Defesa para Washington para retomar o diálogo bilateral na área militar, virtualmente paralisado durante o governo de Cristina Kirchner (2007/2015). Na ocasião, o vice-ministro da Defesa, Angel Tello, admitiu o interesse que a cidade de Ushuaia (3.200 km ao sul de Buenos Aires) "se torne uma base logística para apoiar o trabalho científico na Antártida", disse ele.
Na semana passada, a deputada de oposição Alcira Argumendo (Projeto Sul, centro-esquerda) denunciou o plano de instalar as bases militares dos Estados Unidos em Misiones, nordeste da Argentina, na chamada Tríplice Fronteira, e Ushuaia, no extremo sul do país. "Não é por acaso que se pretende instalar uma base militar no norte, onde está o aquífero subterrâneo Guarani, a terceira maior reserva de água doce do mundo, e no sul é uma maneira de controlar a Antártida, porque existe outra grande reserva de água doce, mas congelada", disse a legisladora.
Leonardo Boff, que foi padre franciscano até 1992, disse que "há um projeto para recolonizar a América Latina a fazer dela uma zona de exportação de commodities sem produtos de valor agregado. A América Latina forneceria os bens que não há em outros lugares", acrescentou.

Nenhum comentário:

Loading...

Arquivo do blog