segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Militares e socorristas protestam contra enquete de Fátima Bernardes

Quem deve ser socorrido primeiro: policial levemente ferido ou traficante gravemente ferido? Essa pergunta causa polêmica nas redes sociais; veja o que dizem



Socorristas Samu
No Twitter, circula uma foto com socorristas segurando o cartaz: "Eu escolho salvar o policial"
PUBLICADO EM 20/11/16 - 16h45
Uma discussão iniciada no programa “Encontro”, da TV Globo, na última sexta-feira (18), mobilizou policiais militares e socorristas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que utilizaram as redes sociais para protestar contra uma enquete feita pela apresentadora Fátima Bernardes.
Durante a atração, a jornalista mostrou um trecho de divulgação do filme “Sob Pressão”, que relata a história de uma equipe médica em um dia tenso de trabalho. Os profissionais têm que realizar três cirurgias complicadas: em um traficante, um policial militar e uma criança. Todos eles foram feridos no mesmo tiroteio em uma favela próxima ao hospital.
Após a exibição da cena, Fátima fez a seguinte pergunta aos seus convidados: “Você salvaria primeiro um policial levemente ferido ou um traficante em estado grave?”. Entre os oito famosos presentes no programa, sete disseram que salvariam primeiro o traficante. Enquanto eles justificavam a escolha, a apresentadora aparentava consentir com os argumentos.
Indignado com a situação, um soldado da PM do Espírito Santo publicou um vídeo no Facebook questionando a apresentadora sobre uma situação na qual ela seria vítima de um estupro e teria atacado o estuprador com uma faca.
“Agora a gente queria fazer a seguinte enquete. Perguntar para a Fátima se ela fosse vítima de estupro, o que a gente não quer que aconteça, mas pode acontecer. Chegando ao local, uma ambulância só pode socorrer uma pessoa. Tendo em vista que ela estava com uma faca e acabou atingindo o estuprador deixando ele gravemente ferido, quem a ambulância teria que socorrer primeiro: você (Fátima) ou o estuprador? Responde aí para a gente. Estamos aguardando sua resposta”, disse o militar.
Assista: https://www.facebook.com/segurancapublicaes/videos/1168338429920428/

O vídeo “viralizou” na rede social e dividiu opiniões. Nos comentários, algumas pessoas apoiaram o posicionamento do policial e outras alegaram que a situação criada pelo militar estava fora de contexto.
“Simplesmente não interessa quem foi ferido, aquele que tiver mais machucado, mais próxima da morte deve ter prioridade no resgate, não pode existir juízo de valor em ações médicas. Também não deve haver juízo de valor em ações policiais, vocês certamente viram isso na academia de polícia, pensamentos assim apenas aumentam o abismo social. O Estado deve sempre buscar justiça e paz social. Não vingança”, ponderou um homem em resposta ao policial.
Mais protestos
Diversas fotos que circulam no Twitter mostram militares e socorristas segurando cartazes sobre a polêmica levantada por Fátima Bernardes. Em uma delas, uma equipe de socorristas do SAMU aparece segurando um cartaz com os seguintes dizeres: “Eu escolho salvar o policial”.

Nenhum comentário:

Loading...

Arquivo do blog